Tradutor

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

O que vai acontecer em 2011? Depende de nós! Um maravilhoso ano cultivado com sementes de sorrisos, perdão e empatia!

Contagem regressiva! Lá vem 2011!



O FIM DE MAIS UM ANO

(Jorge Reigada)


Encerra-se mais um ano em sua vida.

Quando este ano começou ele era todo seu.

Foi colocado em suas mãos.

Podia fazer dele o que quisesse.

Era um livro em branco, e nele você podia ter escrito um poema,

um pesadelo, uma blasfêmia, uma oração.

Podia...

Hoje, já não pode mais, já não é mais seu.

É um livro já escrito... concluído.

Como foi um livro escrito por você, ele um dia lhe será lido,

Com todos os detalhes e você não poderá corrigi-lo.

Estará fora de seu alcance.

Portanto, antes que termine o ano, reflicta, tome seu velho livro e folheie com cuidado.

Deixe passar cada uma das páginas, pelas mãos e pela consciência.

Faça o excelente exercício de ler você mesmo. Afinal é a sua história

escrita por suas ações. Leia tudo.

Aprecie aquelas páginas de sua vida em que usou o melhor estilo.

Leia também as páginas que gostaria de nunca ter escrito.

Não, não tentes arrancá-las enquanto escreve o novo livro que lhe será entregue.

Assim poderá repetir as coisas boas e evitar as ruins.

Para escrever o seu livro, você contará novamente com o instrumento do

livre arbítrio, e terá para preencher toda a imensa superfície do seu mundo.

Se tiver vontade de beijar seu velho livro, beije.

Se tiver vontade de chorar sobre ele, chore, mas a seguir coloque-o nas

mãos do destino, não importa como esteja.

Ainda que tenha páginas negras, entregue e diga apenas duas palavras:


OBRIGADO E PERDÃO.


E agora, com o Ano Novo chegando, está lhe sendo entregue um novo livro, novo, limpo, branco e todo seu. No qual você novamente irá escrever o que desejar...


UM FANTÁSTICO 2011, QUE VOCÊ CONSIGA ESCREVER UM EXCELENTE LIVRO!

domingo, 26 de dezembro de 2010

O Homem e o Tempo

No mundo moderno, parece que o tempo é um artigo de luxo.

São constantes as reclamações a respeito de sua falta.

Muitos se dizem atarefados em excesso.

Incontáveis afirmam que o tempo parece passar cada vez mais rápido.

Envoltos em inúmeros afazeres, sentem-se autênticos reféns da vida.

Essa dificuldade humana para bem administrar o tempo não constitui algo novo.

O Espírito Emmanuel, mentor de Francisco Cândido Xavier, já tratou dela.

Certa feita, ele afirmou que o tempo não passa pelo homem, mas que o homem, sim, passa pelo tempo.

A diferença pode parecer sutil, mas é muito importante.

Quando se está parado e algo passa, surge uma certa sensação de lerdeza ou imobilidade, pois não se consegue acompanhar o que vai adiante.

O fenômeno apresenta-se diferente quando é o homem que passa e segue em frente.

Segundo o dizer de Emmanuel, é justamente isso que ocorre em relação ao tempo.

O homem é que se movimenta e direciona o seu viver, ao longo do tempo que lhe é dado.

Sendo assim, ele é quem dita o ritmo de sua vida.

Essa imagem feliz procura desvincular o ser humano de um sentir deletério em relação ao fenômeno temporal.

Ela busca capacitá-lo para viver em plenitude o momento presente.

Sem remorsos pelo que já foi.

Se erros foram cometidos, é necessário corrigi-los, mas de nada adianta escravizar-se ao passado.

Também evita ansiedades pelo que ainda será.

O importante é fazer o melhor no tempo presente.

Desfrutá-lo, em suas inúmeras possibilidades.

Ter ciência de que cabe ao homem disciplinar o próprio viver.

A mídia por vezes trabalha contra isso.

Ela passa a impressão de que o relevante é comprar muitas coisas, frequentar certos locais, distrair-se até a exaustão.

Habitualmente se afirma que o tempo é de ouro, ou que tempo é dinheiro.

Dependendo do enfoque, as assertivas são verdadeiras.

É preciso mesmo dar destinação útil ao próprio tempo.

Mas de forma equilibrada, sem se converter em escravo de atividades que se multiplicam de modo desnecessário.

E também sem se permitir torturar pelo que já foi ou pelo que virá.

Desfrutar o momento que se vive.

Se é horário de trabalho, trabalhar com serenidade, sem se angustiar pelo que ocorre em outros ambientes.

Em casa, desfrutar em paz da companhia da família.

Em momentos de estudo, apenas estudar.

Para viver em paz em meio às tormentas do mundo, é preciso tornar-se senhor do próprio tempo.

Eleger o que merece dedicação em dado instante e fazê-lo com serenidade.

Como disse Jesus, o dia de amanhã cuidará de si mesmo.

Se o hoje for bem vivido e aproveitado, certamente o amanhã será pacífico.

Pense nisso.

Redação do Momento Espírita. Em 07.12.2010.
video

Receita para um Ano Feliz!

(enviada pelo amigo Diamantino)

Corte cada mês em 28, 30, ou 31 pedaços diferentes, mas não cozinhe todos ao mesmo tempo.

Limpe-os cuidadosamente de toda a amargura, ódio e inveja.

Tome 12 meses completos.


Prepare um dia de cada vez com os seguintes ingredientes:

- Uma parte de fé

- Uma parte de paciência

- Uma parte de coragem

- Uma parte de trabalho

Junte a cada dia uma parte de esperança, de felicidade e amabilidade.

Misture bem, com uma parte de oração, uma parte de meditação e uma parte de entrega.


Tempere com uma dose de bom espírito, uma pitada de alegria e um pouco de acção, e uma boa medida de humor.

Coloque tudo num recipiente de amor.

Cozinhe bem, ao fogo de uma alegria radiante.

Guarneça com um sorriso e sirva sem reserva.

As Duas Pulgas - Max Gehringe


Muitas empresas caíram e caem na armadilha das mudanças drásticas de coisas que não precisam de alteração, apenas aprimoramento.

O que lembra a história de duas pulgas.
Duas pulgas estavam conversando e então uma comentou com a outra:
- Sabe qual é o nosso problema?
Nós não voamos, só sabemos saltar.
Daí nossa chance de sobrevivência quando somos percebidas pelo cachorro é zero.
É por isso que existem muito mais moscas do que pulgas.

Elas então contrataram uma mosca como consultora, entraram num programa de reengenharia de vôo e saíram voando.
Passado algum tempo, a primeira pulga falou para a outra:
- Quer saber?
Voar não é o suficiente, porque ficamos grudadas ao corpo do cachorro e nosso tempo de reação é bem menor do que a velocidade da coçada dele.
Temos de aprender a fazer como as abelhas,
que sugam o néctar e levantam vôo rapidamente.
Elas então contrataram o serviço de consultoria de uma abelha, que lhes ensinou a técnica do chega-suga-voa.
Funcionou, mas não resolveu...
A primeira pulga explicou por quê:
- Nossa bolsa para armazenar sangue é pequena, por isso temos de ficar muito tempo sugando.
Escapar, a gente até escapa, mas não estamos nos alimentando direito.
Temos de aprender como os pernilongos fazem para se alimentar com aquela rapidez.
E então um pernilongo lhes prestou uma consultoria para incrementar o tamanho do abdômen.
Resolvido, mas por poucos minutos....
Como tinham ficado maiores, a aproximação delas era facilmente percebida pelo cachorro, e elas eram espantadas antes mesmo de pousar.
Foi aí que encontraram uma saltitante pulguinha, que lhes perguntou:
- Ué, vocês estão enormes! Fizeram plástica?
- Não, reengenharia.
Agora somos pulgas adaptadas aos desafios do século XXI.
Voamos, picamos e podemos armazenar mais alimento.
- E por que é que estão com cara de famintas?
- Isso é temporário.
Já estamos fazendo consultoria com um morcego, que vai nos ensinar a técnica do radar.
- E você?
- Ah, eu vou bem, obrigada. Forte e sadia.
Mas as pulgonas não quiseram dar a pata a torcer, e perguntaram à pulguinha:
- Mas você não está preocupada com o futuro?
Não pensou em uma reengenharia?
- Quem disse que não?
Contratei uma lesma como consultora.
- Mas o que as lesmas têm a ver com pulgas. quiseram saber as pulgonas...
- Tudo. Eu tinha o mesmo problema que vocês duas.
Mas, em vez de dizer para a lesma o que eu queria, deixei que ela avaliasse a situação e me sugerisse a melhor solução...
E ela passou três dias ali, quietinha, só observando o cachorro e então ela me deu o diagnóstico.
- E o que a lesma sugeriu fazer?
- "Não mude nada. Apenas sente-se no cocuruto do cachorro. É o único lugar que a pata dele não alcança".

Você não precisa de uma reengenharia radical para ser mais eficiente.
Muitas vezes, a GRANDE MUDANÇA é uma simples questão de reposicionamento.
Ver a vida de um outro ângulo, se colocar no lugar das pessoas, auto análise, mudança de atitude.
Reposicionamento diante da vida para encontrar a verdadeira felicidade e bem-estar.
Neste novo ano que se aproxima está disposto (a) a reposicionar-se?

Ofereço à você...




domingo, 12 de dezembro de 2010

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Celine Dion e Andrea Bocelli - The Prayer



Belas vozes transmitindo uma bela mensagem.
"Sonhamos com um mundo sem violência, um mundo de justiça e esperança,
em que cada um estenda a mão ao seu próximo!